Como qualquer pessoa interessada em melhorar o atendimento, eu também passo pelo campo minado que é tentar desvendar aquilo que acontece na cabeça do cliente. Para isso, além das conversas mesa-a-mesa, há o opinário, com 4 perguntas rápidas e de marcar “x” e mais um espaço para o cliente se estender, caso tenha tempo, esteja sóbrio e consiga arrancar uma caneta das mãos dos garçons.

Diversos opinários estavam aparecendo com críticas referentes a uma cobrança de couvert pelo som mecânico. A coisa se repetiu diversas vezes e é claro, obviamente ululante que nenhum dos reclamantes deixou contato para que eu pudesse ligar ou mandar e-mail solicitando maiores informações. Tenho certeza que os clientes que preenchem opinários com críticas, especialmente aqueles que depois saem dizendo que jamais receberam nenhum pedido de desculpa, pensam que pessoas que trabalham em restaurante adquirem nas madrugadas de lua cheia enormes poderes de vidência.

Pensei em pintar os músicos de verde fluorescente, já que supus que por algum tipo estranho de doença que causa falta de visão periférica, os clientes que reclamaram haviam passado pelo palco com luz azul e dois músicos com tubas e camisas do Flamengo sem notá-los. Na verdade já estava com a lata de tinta na mão quando um garçom, num inédito flash de inteligência, – que passou bem rapidamente – leu mais um opinário com a reclamação e disse “eles tão confundindo o cuvér dos músico com o cúver de pão”. Meu respeito pela classe quase passou a existir depois disso.

Pensei mais sobre o caso. O cliente entra, pega o cardápio ESCOLHE o couvert como entrada, PEDE o couvert, PRONUNCIA a palavra, COME o couvert e depois, na hora que a conta vem, ele esquece completamente o que a palavra significa. Deve ser alguma coisa na sobremesa. Por mais espantoso que seja, parece que é isso mesmo. Os músicos tocam somente aos sábados e nos demais dias da semana o som é mecânico. Quando uma pessoa pede couvert ele consta na nota como… couvert! E quando se trata do couvert dos músicos, a nota estampa, adivinhem! COUVERT ARTÍSTICO.

Portanto, incautos clientes, não me irritem ainda mais, sim? Tirem disso duas lições:

a) papéis demoram a ser digeridos, especialmente depois do couvert

b) sim, um dia eu provo isso

couvert